Tulipa Ruiz e Karina Buhr (1)

Dose dupla no Auditório Ibirapueira

Tulipa Ruiz, Auditório Ibirapueira, 10-12 (foto Daniel Achedjian)

 

Nesses dias 10 e 11 de dezembro passados,  Tulipa Ruiz e Karina Buhr  se apresentaram no Auditório do Ibirapuera (São Paulo), dividindo o palco, em sequência, para um show duplo que me deu a oportunidade de ver dois dos nomes mais comentados da nova cena paulistana feminina nesse ano de 2010. […]

Tulipa abriu as festividades na sexta, tendo o cuidado de deixar sua colega originária de Recife fazer o mesmo no sábado, a partir das 21 horas em ponto (atenção : estamos em São Paulo !), o que me tirou do eixo dos espetáculos no mesmo estilo, que começam em torno de 1 hora da manhã no Teatro Rival do Rio, como parte da grade da apresentações do « Rival + tarde »

Pode-se facilmente imaginar que o grande palco do Auditório convém melhor a uma música mais tradicional – até mesmo erudita – mas o formato da platéia, em nível ascendente a partir desse palco, criou a oportunidade do público poder apreciar plenamente a excelente presença das duas jovens Aliás, não é a primeira vez que elas se apresentam nesta sala esse ano.

Primeira constatação : o repertório do primeiro álbum da cada uma delas adquire uma outra dimensão, e se mostra bem mais consistente e eficaz em cena.

Segunda… Em comparação à jovem cena musical masculina, rica em bons compositores -mas que se ressente de carisma e de vocalistas de primeira linha- as meninas trazem um frescor, uma originalidade, e uma verdadeira personalidade (mesmo deixando ainda por atingir realmente seus respectivos ápices como compositoras).

 

Tulipa Ruiz, Auditório Ibirapueira, 10-12 (foto Daniel Achedjian)
Começando por Tulipa, paulista de Santos, a cantora poderia ser comparada a Silvia Machete, por suas facilidades vocais e assertividade em cena. Sua música se afirma, contudo, mais rock e alternativa do que a carioca.

Sorridente e borbulhante, Tulipa apresentou a totalidade de seu álbum « Efêmera », no qual a irregularidade do repertório atenua-se no palco. Um álbum no qual figuram algumas pérolas como As vezes, Pontual, e a faixa título, tocadas com frequência no programa « Tropicalia MPB ».

Apresentando-se à frente de projeções sobre um tela gigante, Tulipa estava cercada, dentre outros, por Duani (bateria), seu irmão Gustavo Ruiz (guitarra), e ainda Donatinho (filho de João Donato) no teclado, para uma apresentação acidulada e colorida, mas que porém,viria a se se mostrar muito bem comportada face à eletrizante Karina Buhr
…a seguir.

 

papo de perder algumas calorias Tulipa apresentou "Dancê", papo de perder algumas calorias Tulipa Ruiz,
No Miranda (RJ) Tulipa Ruiz na versão «lingerie» No Miranda (RJ) Tulipa Ruiz, 17-10, Miranda
A nova onda não tem fronteira O show da Tulipa Ruiz; dia 30 de maio
e os Novos Paulistas o movimento musical dos novos paulistas com Tiê, Thiago Pethit, Tulipa
Um grupo anti-depressivo a banda Moveis Coloniais de Acaju e sua musica festiva, no dvd