Sururu na Roda convida Monarco

No Studio RJ
Show de Sururu na Roda, no Studio RJ, levado por Nilze Carvalho, que convida Monarco da Velha Guarda da Portela, 23-04-2012


Sururu na Roda & Monarco, 23-04, Studio RJ (foto S. Ribeiro)

 

 

Levado pela instrumentista Nilze Carvalho (cavaquinho,bandolim), Sururu na Roda impõe-se como um grupo de alto valor entre os grupos e artistasnascidos da renovação do bairro da Lapa (RJ), no final dos anos 90.

 

Com uma discografia rica com 4 álbuns – cujo último,«Se você me ouvisse» (2011), é dedicado à obra de Nelson Cavaquinho-, o quarteto se apresenta no Studio RJ, nas segundas deste mês de abril.
Assim, cabia a cada um fazer a escolha de sua data em função do convidado doSururu, diferente para cada show. […]

 


Monarco, 23-04, Studio RJ (foto Daniel Achedjian)

 

 

Entre Elza Soares, Teresa Cristina e Sandra de Sá (napróxima segunda, 30 de abril), eu tinha optado por Monarco, lenda viva do sambacarioca, que eu havia esperado assistir- em vão – durante a ida da Velha Guardada Portela a Bruxelas, para o Festival Europalia Brasil, em novembro do anopassado.

 

Este discípulo de Paulo da Portela (1901-1949) incorporou a alados compositores da Escola azul e branca em 1950, antes de passar a seencarregar do destino da Velha Guarda a partir do final dos anos 60.

 


Monarco, 23-04, Studio RJ (foto S. Ribeiro)

 

 

Afetado por problemas de saúde, nestes últimos trêsanos, é um Monarco em plena forma, com a voz muito boa, e especialmenteeloquente, que se juntou a Nilze Carvalho, Fabiano Salek, Sílvio Carvalho -estes dois últimos nas percussões -, e Juliana Zanardi (voz e violão), parareviver alguns momentos de glória da mais famosa Velha Guarda do Brasil, e dosamba carioca em geral.

 

 

Aqui seguem algumas linhas (atualizadas)extraídas de um texto escrito em dezembro de 2010, no blog «Arte e MúsicaPopular Brasileira», quando eu relatava um show de Nilze Carvalho noCentro Cultural Carioca:

 


Nilze Carvalho, 23-04, Studio RJ (foto Daniel Achedjian)

 

Na realidade, se por um lado Nilze Carvalho contabiliza 2Cd’s como intérprete, por outro ela já gravou muito mais como instrumentista.Jovem artista associada ao samba e ao chorinho da Lapa, junto com seu grupo Sururuna Roda, ela já possui atrás de si uma trajetória impressionante.
Considerada uma criança prodígio, Nilze revelou seus talentosprecoces em público com a idade de 6 anos, atrás de seu cavaquinho, antes degravar seus 4 primeiros discos instrumentais, com a tenra idade de 11 anos, sobo título « Choro de menina ». Isso foi entre 1981 e 1984.

 

http://www.tropicalia.be/medias/blog/NilzeCarvalho.jpg

 

Um pouco mais tarde, ela inicia uma carreira internacional, tocando no mundointeiro, inclusive se fixando no Japão por 7 anos, antes de retornar ao Brasilem 1998, para gravar um novo título instrumental : « Chorinho de Ouro ».
A partir dessa época, ela passou então a ser associada à revitalização dobairro da Lapa, se apresentando nas casas tradicionais (Carioca da Gema,CCC…), no centro do grupo Sururu na Roda, com o qual ela gravou 4álbuns, em 2002 e 2011…”

Moyseis Marques, Tupi or not tupi, 24-01-SP- foto Daniel Achedjian Existem
Com a resenha de « Amor Geral » de Fernanda Abreu, percebemos que podíamos perfeitamente fazer abstração
Banda Tereza, no Tropicalia MPB Radio Show 248 Programa inteiramente musical,
As cantoras brasileiras que possuem uma forte inclinação para o jazz, a bossa-jazz, e as
Lili Araujo, présente avec deux titres dans le prochain Tropicalia MPB